lunedì 3 maggio 2021

Vaticano
Papa aprova canonização de Carlos de Foucauld. Data da cerimónia vai ser definida em função da evolução da pandemia

(ecclesia)
O Papa aprovou hoje a canonização de Carlos de Foucauld, religioso francês que foi assassinado na Argélia, e de outros seis beatos católicos, após um consistório público (reunião de cardeais), no Vaticano. O portal ‘Vatican News’ informa que a data da cerimónia de canonização vai ser definida em função da evolução da pandemia. Francisco recordou “vida cristã exemplar” dos futuros santos, entre eles Carlos de Foucauld, morto aos 58 anos, por um grupo armado no Saara argelino, a 1 de dezembro de 1916. O religioso francês, que ficou conhecido como o “irmão universal” pela sua vivência como monge eremita, no deserto, em respeito pelas outras religiões, foi beatificado a 13 de novembro de 2005, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, pelo cardeal português D. José Saraiva Martins, então prefeito da Congregação para as Causas dos Santos (Santa Sé), no pontificado de Bento XVI. (...)