mercoledì 9 agosto 2017

Agência Ecclesia
A diretora da Obra Católica Portuguesa das Migrações (OCPM) está a acompanhar a situação politica e social na Venezuela com “preocupação e alguma cautela”, atenta ao regresso dos portugueses no país e suas famílias. “Aos nossos olhos parece estar a instalar-se uma ditadura e não se sente que se esteja a fazer muita coisa, mas compreendo a preocupação e a cautela que se tem de ter”, disse Eugénia Quaresma à Agência (...)