venerdì 10 agosto 2018

agencia.ecclesia.pt
Comissão Justiça e Paz contesta detenções «arbitrárias», após alegado atentado contra o presidente Nicolás Maduro. A Comissão Justiça e Paz da Conferência Episcopal da Venezuela (CEV) alertou hoje, em comunicado, para o “momento crítico” que se vive no país e contestou as detenções “arbitrárias” após um alegado atentado contra o presidente Nicolás Maduro. “Os factos puníveis a investigar devem ser determinados através dos canais próprios do processo penal, conduzidos pelos tribunais competentes”, pede o organismo católico. (...)