martedì 8 agosto 2017

Agência Ecclesia
Dois dias depois do ataque à igreja de São Filipe, em Ozubulu, na Nigéria, a comunidade católica local procura levantar-se depois de “um momento tão trágico”, que causou 13 mortos e 26 feridos. Em declarações veiculadas pelo serviço informativo da Santa Sé, o bispo da Diocese de Nnewi, a que a comunidade vítima do ataque está ligada, realça que a coragem das pessoas, que não obstante a “grande preocupação”, voltaram a encher a igreja. “Na missa que celebrámos ontem, na igreja de São Filipe, vieram muitas pessoas”, salientou D. Hilary Okede. (...)