giovedì 29 giugno 2017

Agência Ecclesia
O Papa Francisco denunciou hoje no Vaticano o “silêncio” dos responsáveis internacionais perante casos de perseguição e discriminação dos cristãos. “Também hoje, em várias partes do mundo, por vezes num clima de silêncio – e, não raro, um silêncio cúmplice –, muitos cristãos são marginalizados, caluniados, discriminados, vítimas de violências mesmo mortais, muitas vezes sem o devido empenho de quem poderia fazer respeitar os seus direitos sagrados”, disse, na homilia da Missa da solenidade dos santos apóstolos Pedro e Paulo. (...)