mercoledì 15 marzo 2017

Agência Ecclesia
O Papa condenou hoje no Vaticano o “pecado gravíssimo” de deixar pessoas sem emprego por “manobras económicas” ou interesses menos “claros”."Quem, por manobras económicas, para fazer negócios que não são totalmente claros, fecha fábricas, empreendimentos laborais, e tira trabalho aos homens, esta pessoa comete um pecado gravíssimo", disse, no final da audiência pública semanal que decorreu na Praça de São Pedro. A intervenção, improvisada, foi saudada com uma salva de palmas pelos peregrinos presentes no Vaticano. (...)