domenica 20 novembre 2016

Agência Ecclesia
O Papa presidiu hoje no Vaticano à cerimónia conclusiva do Ano Santo extraordinário, o Jubileu da Misericórdia, e defendeu uma Igreja Católica “livre” e “pobre” para melhor cumprir a sua missão.“Este tempo de misericórdia chama-nos a contemplar o verdadeiro rosto do nosso Rei, aquele que brilha na Páscoa, e a descobrir novamente o rosto jovem e belo da Igreja, que brilha quando é acolhedora, livre, fiel, pobre de meios e rica no amor, missionária”, disse, perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro. (...)