martedì 22 novembre 2016

Agência Ecclesia
O Papa Francisco alertou hoje no Vaticano para a “alienação” de quem vive como se “nunca fosse morrer” e convidou os católicos a pensar nas “marcas” que cada um está a deixar com a sua vida. “A fidelidade ao Senhor não desilude. Se cada um de nós for fiel ao Senhor, quando a morte chegar, diremos como [São] Francisco [de Assis]: ‘Vinde, irmã morte’... Ela não nos assustará”, referiu, na homilia da Missa a que presidiu na Capela da Casa de Santa Marta. (...)