lunedì 21 novembre 2016

Agência Ecclesia
O Papa publicou hoje uma nova carta apostólica, um dia após o final do Ano Santo extraordinário, na qual defende que a Igreja Católica nunca pode “pôr condições” à misericórdia de Deus. “Nada do que um pecador arrependido coloque diante da misericórdia de Deus pode ficar sem o abraço do seu perdão. É por este motivo que nenhum de nós pode pôr condições à misericórdia; esta permanece sempre um ato de gratuidade do Pai celeste, um amor incondicional e não merecido”, escreve Francisco, num documento intitulado ‘Misericórdia e mísera’. (...)