sabato 19 novembre 2016

Agência Ecclesia
O Papa Francisco denunciou hoje no Vaticano o “vírus da polarização” que atinge a Igreja e a sociedade, pedindo aos cardeais que rejeitem ver um “inimigo” em quem é diferente. “Pouco a pouco as diferenças transformam-se em sintomas de hostilidade, ameaça e violência. Quantas situações de precariedade e sofrimento são disseminadas através deste crescimento da inimizade entre os povos, entre nós! Sim, entre nós, dentro das nossas comunidades, dos nossos presbitérios, das nossas reuniões”, disse, na homilia do consistório público a que presidiu esta manhã, na Basílica de São Pedro. (...)