martedì 15 novembre 2016

Agência Ecclesia
O cardeal-patriarca de Lisboa afirmou que o Jubileu da Misericórdia, que se conclui a 20 de novembro, deve deixar marcas na defesa da vida e da dignidade humana. “Que, em suma, do ventre materno à sua finalização neste mundo, a existência de cada um seja legalmente protegida e solidariamente amparada, como valor que é por si só e nunca relativizada pelos outros ou até pelos próprios”, defendeu D. Manuel Clemente, na homilia da Missa (...)